sábado, 28 de novembro de 2009

Lá no meu mundo...


-


O meu mundo tem cores.
Cores alegres,
cores escuras.
Cores que desaparecem
e cores que entristecem.
Cores do coração.
Cores que estão nos olhos,
cores que vem das músicas.
Cores quem me fazem sonhar,
cores que me fazem viajar.
Em mim há cores.
Cores que são mais que simples palavras.
Cores que me constroem,
cores que me alimentam e não corroenm.
Todas são cores,
cores que vem da alma.

sexta-feira, 13 de novembro de 2009

E você...

fica aí tentando traduzir as coisas que não quer escutar.
Não quero mais discutir, se o que você quer é me destruir.
Pode continuar assim, porque eu continuarei até o fim.
Não precisa me ouvir, mas já pode sair.

sexta-feira, 6 de novembro de 2009

Passageiro?

Meus pais estão pensando em se mudar para uma cidade do interior, e eu ando pensando muito nisso... Não quero ir e não vou. Não é porque a cidade é pequena e pacata... mas por causa do meu mundinho que irei deixar aqui: meus amigos, minhas casinha de boneca (é...); o colégio; o mar; as livrarias; o churros que fica na frente da escola; a grama; o chão frio da minha casa; o curso de música; o menino que vejo todo dia e nunca falei com ele sequer uma vez na vida; o sapo gordo da garagem... bom, tudo aquilo que parece não ter a mínima importância, mesmo que seja quase a base da minha vida. Tenho medo, muito medo de trocar de lugar e esquecer de tudo e de todos. E mais, de que até o sapo gordo da garagem esqueça de mim. Não sei se devo me arriscar a ir embora daqui... vou, ou não vou?

sexta-feira, 23 de outubro de 2009

Me desculpa.






Hoje eu não parei de pensar no mal que eu te fiz causar.
Me perdoa, me ouça.
Não quero te perder, mas estou desistindo correr pra ti ter.
Por favor, não fuja!
Eu não tenho mais fôlego...
não tenho mais lágrimas, não tenho mais palavras.
O tempo já está acabando, os nossos olhos não voltam a brilhar.
Estou seca das suas lágrimas e encharcada das minhas mágoas.








terça-feira, 20 de outubro de 2009

São dois ouvidos.

Semana passada, ocorreram duas coisas não muito boas comigo, mas que me ensinaram a calar mais a boca e ouvir com mais calma. Não estou totalmente "lecionada", pois uma voz que vem por dentro ainda é um pouco mais forte.
Bom, quero que todos aprendam também, e quem já faz isso, que eu conheço muito pouco, são muito sortudos. Vi que uma palavra, uma risada, uma cara pode fazer um grande estrago ou mudança. Talvez se torne uma coisa boa, mas não é muito fácil. Quero falar que às vezes fazemos coisas "inconscientemente" mas podendo machucar os outros sem perceber. Falo isso, porque sei o que é isso. Já fiz e já fizeram comigo, e isso não é mesmo bom. Devemos medir as palavras, aumentar os ouvidos, olhar mas sutilmente, por mais que em alguns momentos seja difícil.
Não faz mal ser doce, não é?


-



" Quando a gente anda sempre pra frente, não pode mesmo ir longe".
O pequeno príncipe, de Antoine de Saint- Exupéry.

terça-feira, 13 de outubro de 2009

It' s now...

Tudo que saia aos poucos pelos cantinhos, vai sair explodindo para todos os cantos.
Eu já nem ligo mais se vocês ligaram mais. O que eu quero agora é mais.
E tudo que eu posso receber vem de dentro, mesmo.
Claro que um pedacinho de fora não faria mal... mas eu já entendi que para as pessoas isso faz mal.
Nossa! De volta aquela confusão... já nem sei se sou ela, elas, ou aquelas.
Mas quero que todas elas voltem para fazer essa.


.


"Renda-se, como eu me rendi. Mergulhe no que você não conhece como eu mergulhei. Não se preocupe em entender, viver ultrapassa qualquer entendimento".
C. Lispector




.





quinta-feira, 8 de outubro de 2009

Yours.

Quero sentir a brisa nos cabelos,
olhar no olhos e
ser sua por inteiro.



-



Mas nem eu sei ao certo
se você me quer, ou se estás sendo perverso.


segunda-feira, 5 de outubro de 2009

A revolta da Menininha.


A menininha não quer ser mais menininha.
Cansou de ser vista como aquela que cultiva uma mente pequenininha.

Nesse exato momento, ela está planejando uma fuga.
Uma fuga do seu mundo, porque ela já não é mais sua.

É, ela está confusa.
Pois a sua fuga muito custa.


...




Dá pra alguém me ver?



quarta-feira, 30 de setembro de 2009

E o mundo continua girando...

Tem coisas que me fazem parar no meio do caminho e querem me cegar. Mas de todo jeito continuo a olhar, e a procurar. Procurar o que há de bom, quando não se tem muito o que ver; quando tudo que está no momento quer me corroer. Ah, eu quero os meus sonhos. Quero cheirar e sentir eles, apesar desse caminho cheio de buraquinhos e pedras disfarçadas.
Ponho a música pra rolar, invento dançar, penso em escrever... faço tudo pra não deixar o medo permanecer.

-



" Nunca, Nunca, Nunca deixe alguém te dizer que aquilo que você acredita é babaquice, que de repente o teu sonho não vai dar certo... "


-




É o que tento fazer.



terça-feira, 29 de setembro de 2009

Então, tá...

Vamos voltar a brincar de amar. Mas dessa vez, você não vai me jogar por cima dos ombros.
Eu vou na frente, e você vai atrás, para aprender a ver que sou capaz.

Youtube!

Loading...