sábado, 28 de novembro de 2009

Lá no meu mundo...


-


O meu mundo tem cores.
Cores alegres,
cores escuras.
Cores que desaparecem
e cores que entristecem.
Cores do coração.
Cores que estão nos olhos,
cores que vem das músicas.
Cores quem me fazem sonhar,
cores que me fazem viajar.
Em mim há cores.
Cores que são mais que simples palavras.
Cores que me constroem,
cores que me alimentam e não corroenm.
Todas são cores,
cores que vem da alma.

sexta-feira, 13 de novembro de 2009

E você...

fica aí tentando traduzir as coisas que não quer escutar.
Não quero mais discutir, se o que você quer é me destruir.
Pode continuar assim, porque eu continuarei até o fim.
Não precisa me ouvir, mas já pode sair.

sexta-feira, 6 de novembro de 2009

Passageiro?

Meus pais estão pensando em se mudar para uma cidade do interior, e eu ando pensando muito nisso... Não quero ir e não vou. Não é porque a cidade é pequena e pacata... mas por causa do meu mundinho que irei deixar aqui: meus amigos, minhas casinha de boneca (é...); o colégio; o mar; as livrarias; o churros que fica na frente da escola; a grama; o chão frio da minha casa; o curso de música; o menino que vejo todo dia e nunca falei com ele sequer uma vez na vida; o sapo gordo da garagem... bom, tudo aquilo que parece não ter a mínima importância, mesmo que seja quase a base da minha vida. Tenho medo, muito medo de trocar de lugar e esquecer de tudo e de todos. E mais, de que até o sapo gordo da garagem esqueça de mim. Não sei se devo me arriscar a ir embora daqui... vou, ou não vou?

sexta-feira, 23 de outubro de 2009

Me desculpa.






Hoje eu não parei de pensar no mal que eu te fiz causar.
Me perdoa, me ouça.
Não quero te perder, mas estou desistindo correr pra ti ter.
Por favor, não fuja!
Eu não tenho mais fôlego...
não tenho mais lágrimas, não tenho mais palavras.
O tempo já está acabando, os nossos olhos não voltam a brilhar.
Estou seca das suas lágrimas e encharcada das minhas mágoas.








terça-feira, 20 de outubro de 2009

São dois ouvidos.

Semana passada, ocorreram duas coisas não muito boas comigo, mas que me ensinaram a calar mais a boca e ouvir com mais calma. Não estou totalmente "lecionada", pois uma voz que vem por dentro ainda é um pouco mais forte.
Bom, quero que todos aprendam também, e quem já faz isso, que eu conheço muito pouco, são muito sortudos. Vi que uma palavra, uma risada, uma cara pode fazer um grande estrago ou mudança. Talvez se torne uma coisa boa, mas não é muito fácil. Quero falar que às vezes fazemos coisas "inconscientemente" mas podendo machucar os outros sem perceber. Falo isso, porque sei o que é isso. Já fiz e já fizeram comigo, e isso não é mesmo bom. Devemos medir as palavras, aumentar os ouvidos, olhar mas sutilmente, por mais que em alguns momentos seja difícil.
Não faz mal ser doce, não é?


-



" Quando a gente anda sempre pra frente, não pode mesmo ir longe".
O pequeno príncipe, de Antoine de Saint- Exupéry.

terça-feira, 13 de outubro de 2009

It' s now...

Tudo que saia aos poucos pelos cantinhos, vai sair explodindo para todos os cantos.
Eu já nem ligo mais se vocês ligaram mais. O que eu quero agora é mais.
E tudo que eu posso receber vem de dentro, mesmo.
Claro que um pedacinho de fora não faria mal... mas eu já entendi que para as pessoas isso faz mal.
Nossa! De volta aquela confusão... já nem sei se sou ela, elas, ou aquelas.
Mas quero que todas elas voltem para fazer essa.


.


"Renda-se, como eu me rendi. Mergulhe no que você não conhece como eu mergulhei. Não se preocupe em entender, viver ultrapassa qualquer entendimento".
C. Lispector




.





quinta-feira, 8 de outubro de 2009

Yours.

Quero sentir a brisa nos cabelos,
olhar no olhos e
ser sua por inteiro.



-



Mas nem eu sei ao certo
se você me quer, ou se estás sendo perverso.


segunda-feira, 5 de outubro de 2009

A revolta da Menininha.


A menininha não quer ser mais menininha.
Cansou de ser vista como aquela que cultiva uma mente pequenininha.

Nesse exato momento, ela está planejando uma fuga.
Uma fuga do seu mundo, porque ela já não é mais sua.

É, ela está confusa.
Pois a sua fuga muito custa.


...




Dá pra alguém me ver?



quarta-feira, 30 de setembro de 2009

E o mundo continua girando...

Tem coisas que me fazem parar no meio do caminho e querem me cegar. Mas de todo jeito continuo a olhar, e a procurar. Procurar o que há de bom, quando não se tem muito o que ver; quando tudo que está no momento quer me corroer. Ah, eu quero os meus sonhos. Quero cheirar e sentir eles, apesar desse caminho cheio de buraquinhos e pedras disfarçadas.
Ponho a música pra rolar, invento dançar, penso em escrever... faço tudo pra não deixar o medo permanecer.

-



" Nunca, Nunca, Nunca deixe alguém te dizer que aquilo que você acredita é babaquice, que de repente o teu sonho não vai dar certo... "


-




É o que tento fazer.



terça-feira, 29 de setembro de 2009

Então, tá...

Vamos voltar a brincar de amar. Mas dessa vez, você não vai me jogar por cima dos ombros.
Eu vou na frente, e você vai atrás, para aprender a ver que sou capaz.

sábado, 19 de setembro de 2009

Confusão!

Ah, e que confusão! Pôxa, é incrível como nós nos confundimos- às vezes fico cega e só consigo o que quero ver nas pessoas. Fico tão obcecada por uma imagem errada, e me recuso a ver a verdadeira. Eu tenho que aprender a não tomar ações precipitadas, a não falar sem pensar, sem se por no lugar dos outros... talvez eu esteja errando denovo. E denovo... esse é o problema, acho que eu tô descobrindo que realmente você aprende errando.
A vida é um oceano, com ondas fortes e enormes, de erros, e eu estou tentando me achar com um barquinho de plástico e um remador nada confiável.

quinta-feira, 17 de setembro de 2009

E...

"Já que fui ontem,
estarei no amanhã
brincando de outra pessoa,
invadindo outro mundo.
Eu vou,
Eu vou..."

terça-feira, 15 de setembro de 2009

O que é teu.

É, o teu cheiro, o teu sabor, o teu medo.
Quero sentir sempre.
Me faz correr milhas e querer estar na tua vida.
O teu som, é...
em mim entra como música e faz de tudo pra não sair.
E se tu disseres agora que não me amas mais,
me deixe!
Mas não leva o que é teu,
pois você ainda é tudo que quero, quero que seja meu.




-


sábado, 12 de setembro de 2009

Mútipla personalidade.

Nem sei porque, mas deu vontade de dizer quais e como são as "Marias" que eu posso ser. Bom...

1º. A quietinha: Essa é a mais conhecida, e também a que eu mais gosto. Muitas vezes engana muito bem... por causa dela, ninguém me reconhece na hora da explosão.

2º. A mandona: Não gosto muito. Ela sempre aparece sem avisar, às vezes sai do controle e é teimosa... muito teimosa! Infelizmente é muito conhecida, também.

3º. O docinho: Pouco conhecida. É tão doce, mas prefere não se dar por inteiro. Pensa muito antes de entrar em ação, e por isso fico extremamente irritada com ela.

4º. A tagarela: Conhecida por quem a conhece bem. Ouve muito bem mas, na hora de defender as suas idéias, línguas voam da sua boca! Adora uma discussão, só assim pode mostrar que está certa e ter certeza de que está errada. Ah, eu a amo!

5º. A "não faz isso, porque é feio": Uma das melhores, pois é muito justa. Só dá uma de louca quando vê que alguém tá mal por causa da ação de qualquer outro. Sabe o que é errado, e é contra o que é.

6º. A desconhecida: Muitas vezes se perde em si mesma. Precisa de uma "mãozinha" e troca tanto de personalidade que se encontra confusa!

...


Tá, agora todas elas estão em mim. Só mechendo a minha cabeça...



domingo, 6 de setembro de 2009

Medo.

Na minha cabeça você não está lá.
Mas continuas no meu lugar, respirando o meu ar.
Não vou sair do meu lugar, já não aguento mais você me mudar.
Me tomar.
Não peço mais a você pra me esquecer,
pois assim conseguirei te entender.
Mas quem quer saber?
Sozinha me livrarei,
tirarei de dentro o que conquistei com você.




-




(Não tô sentindo nada disso. As palavras foram saindo... aah, chega de rimas!).

sábado, 5 de setembro de 2009

A arte do meu mundo.


As minhas mãos tocam mais que canção,
elas me tiram do chão.

quarta-feira, 2 de setembro de 2009

Menininha?


É amarga! Não, pelo contrário... é muito doce. Muito doce, mas não é coberta de açúcar. Não sabe o que quer e nem o que procurar. Esqueceu em que rua entrou, em que esquina dobrou e em que Maria será. Ah, uma coisa eu já sei: ela pode ser doce, salgada, amarga, sem gosto... uma em várias. Que vida tem graça com um só aroma, um só sabor, um só amor?

...

Ainda estou começando a minha mas entrarei com o pé, e com a mão e com a barriga e...

terça-feira, 1 de setembro de 2009

Sonhos.

Eles estavam escondidos dentro de mim, agora quero deixá- los sair. E quem quiser me seguir, é melhor não desistir, farei de tudo pra conseguir.


-



" A verdade tá na cara, não precisa confirmar".

sábado, 15 de agosto de 2009

Shiii...

E esse silêncio continua, firme e forte. Apesar de tudo, tem uma parte dentro de mim que ainda não está bem.
Existe alguém aqui dentro atrás da esquecida, atrapalhada e desorganizada? Se tiver, por favor, não demore para aparecer.

quarta-feira, 12 de agosto de 2009

Rascunho qualquer.

Tocarei piano, escutarei Beatles, dormirei no sofá, ou ,talvez, morrerei.

Lerei romances, escreverei poesias, sonharei, ou morrerei.

Escreverei meus pensamentos, namorarei o céu, ou morrerei.

Amarei, não mentirei, abraçarei, sonharei, apreciarei, ou, certamente, morrerei.

quinta-feira, 6 de agosto de 2009

É... hun... sim... não...

"Quem quer dizer o que sente,
não sabe o que há de dizer.
Fala: parece que mente.
Cala: parece esquecer."

Fernando Pessoa.
Hun... entendeu?... é... sim...

segunda-feira, 27 de julho de 2009

Tudo.

Graças aos trabalhos, os estudos, o trânsito, as preocupações, o dinheiro, e outras ocupações muitas vezes desnecessárias, nós esquecemos do mundo. Não é sobre a poluição, nem sobre 2012. Mas como é lindo... Deviam esquecer dos terapeutas e dos psicólogos, e usar o céu como uma bela terapia. Não sei você, mas o céu me acalma. Como também o vento. E como as árvores me proporcionam um belo cochilo. E as pessoas. As pessoas e as suas diferenças, suas milhares cores, e a sua essência. Um simples sorriso alegra, um abraço apertado protege, um simples olhar é magia.
Então, se o dia tá uma merda, olha o céu. Sente o cheiro do jardim, abraça a mãe, beija o cachorro, escreve uma poesia. Diz que ama a amiga, sorri pra um desconhecido. Os pequenos gestos podem fazer grandes diferenças.

Youtube!

Loading...